A pequena bilíngue confusa

Dia desses, líamos um livro e eu perguntava a Nina onde estava tal imagem. Até que chegamos ao ponto da discórdia.

Ou da concórdia, não sei.

– “Onde está o gato?” E a menina me mostra o gato.

– “Onde está o bolo?” E a menina me mostra o bolo.

Resolvo perguntar em francês – coisa que nunca faço – pra matar minha curiosidade sobre a intimidade dela com a língua de Molière.

– “Onde está o chat (gato)?” E a menina me mostra o gato.

– “Onde está o gâteau (bolo, pronuncia-se GATÔ)” E a menina me mostra o gato.

A diversão tá só começando.