Quem precisa de Freud quando se tem Oscar Wilde?

Há anos não leio um livro que não fuja das temáticas espiritualista, Ciências Humanas e maternidade. Daí que Nina nasceu e eu pensei: “agora é que danou-se!” Mas eis que me vejo tendo tempo de ler coisas além das atualizações dos meus amigos no Facebook. É bem verdade que o almoço não fica pronto, a vassoura fica encostada no canto e a cama desarrumada, mas pelo menos estou podendo me debruçar sobre clássicos sem os quais não sei como vivi todos esses anos.

Começo por “O retrato de Dorian Gray”, de Oscar Wilde. Achei que o maior problema que esse livro me causaria – além de deixar minha pilha de roupa suja um Everest de algodão –, seria achar todas as pessoas do mundo indignas da minha admiração. É que todo mundo vira um tédio quando comparado ao cinismo fascinante de lord Henry (só amor por essa criatura!).

[Pra quem se apaixonou por um smurf, querer ser amiga do personagem de um livro é até um sinal de evolução, né?]

Mas aí no intervalo literário de hoje concedido por minha digníssima e golfântica filha, me deparo com esse trecho do livro: “Children begin by loving their parents; as they grow older they judge them; sometimes they forgive them.” Numa tradução livre pro português: “crianças começam por amar seus pais; à medida em que crescem, elas os julgam; às vezes, elas os perdoam.”

Parei no “às vezes”, que assombra em CAPS LOCK a minha mente.

Pôxa, Oscar, eu tava curtindo tanto seu livro...

2 comentários em “Quem precisa de Freud quando se tem Oscar Wilde?”

  1. Aline/Line Disse:
    2 de março de 2012 às 14:31

    So true… Massa, Cami!

  2. Edna Disse:
    2 de março de 2012 às 14:36

    Excelente blog! Só a título de curiosidade há um agregador de conteúdos chamado Agrega Pais, que é voltado para pais e mães (mas é tão versátil que acaba tendo audiência da família toda, pois, vai dos blogs de mães até blogs geeks ou sobre mma) uma ótima forma de divulgar seu blog para um público bem específico no geral e que está adentrando a internet e uma ótima forma de virar referência para este público.
    http://agregapais.com.br/

Comente