Primeiro dia de aula de Nina

Pois é, minha gente. Criar filho na América do Norte tem dessas. Os pirralhos não chegam nem aos 3 meses e já vão pra escola. Hoje é dia de competição, bebê! Money, money, money.

Tá, é mentira; deixa eu desconstruir o sensacionalismo do título do post.

Recomençando…

Ontem, Nina me acompanhou na primeira aula para mães de primeira viagem. O curso é gratuito, dura seis semanas e é oferecido pela rede de saúde pública do Québec. Os temas são bem básicos. Exemplo: como identificar e atender as necessidades por trás dos chorinhos dos nossos filhos; as etapas do desenvolvimento da criança; a importância de se criar uma rotina; o que fazer no caso de febres, gripes, constipação etc. Nada que a gente não possa descobrir numa busca bem feita pela internet, é verdade. Ou consultando outras mães, obviamente!

Embora só tenha participado de um encontro até agora, acho que vale a pena fazer parte do grupo; menos pelo conteúdo apresentado pela enfermeira responsável, e mais pelo fato de estar em contato com outras mulheres na mesma situação que a minha. Isso significa estar ao lado de mães (e pais) com tantas olheiras dúvidas quanto eu, aprendendo com os erros e os acertos deles. Sem falar que é maravilhoso poder estar ao lado de outros adultos que entendem exatamente e, principalmente, não se incomodam com os choros e gritos dos nossos filhos.

No caso de uma sociedade como a canadense, cheia de imigrantes recém-chegados, esses cursos são ótimos pra nos ajudar a conhecer outras pessoas (quem sabe não sai uma amizade dali?) e fazer com que nos sintamos acolhidas num momento que pode ser de tanta vulnerabilidade pra algumas mulheres, que prefeririam estar ao lado de suas famílias em seus países de origem.

No fim de cada aula, ainda rolam umas musiquinhas infantis em inglês e francês, que euzinha aqui desconheço completamente. Ainda bem que nessa hora Nina dormiu e se poupou do constrangimento de me ver tentando pescar sílabas. Pra aprender que a mãe dela ainda vai fazê-la passar muuuita vergonha nessa vida nem precisou de curso. Menina prodígio!

8 comentários em “Primeiro dia de aula de Nina”

  1. Paloma Disse:
    1 de fevereiro de 2012 às 13:51

    Eu acho super válido um curso assim e tenho certeza de que evita a solidão e a DPP. Quem dera no Brasil houvesse algo parecido. Mas não tem, nem pago…
    Beijos

  2. Ludmila Disse:
    1 de fevereiro de 2012 às 14:11

    Deve ser uma beleza mesmo… eu sabia que eles enviavam uma enfermeira na casa das recém-mamães, mas o curso me parebe uma ideia bem melhor, justamente pela questão social. A gente já se sente só no nosso país e ao lado da família, imagina morando fora… aproveita, e conta aqui o que aprendeu lá! bjos

  3. Paulinho Disse:
    1 de fevereiro de 2012 às 15:10

    Aproveita e vai explicando que o estado dela é a Bahia, mas o time é o Baêa. Naturalmente.

  4. Liza Disse:
    6 de fevereiro de 2012 às 06:26

    Li, gostei e fiquei. Vou começar a bater ponto por aqui.

    bjim

  5. Renatinha Disse:
    6 de fevereiro de 2012 às 21:50

    Menina,
    moro aqui em Montreal tb e sou recém parida. Como assim a gente ainda nao se cruzou? Quero ir nessa aula doida aí tb!!!!

  6. Pare de tomar a pílula » Blog Archive » Segundo dia de aula ou Nina, a aluna truqueira Disse:
    7 de fevereiro de 2012 às 15:16

    […] mães deprimeira viagem oferecido pelo posto de saúde do bairro (pra ler sobre a primeira aula, clique aqui). Como o encontro dura só uma hora e meia, os assuntos propostos pra cada dia não são […]

  7. Vanessa Disse:
    2 de março de 2012 às 09:17

    Camii… Meu Deus… que blog legal… e eu estou há tanto tempo acessando o face pelo celular que não havia visto ainda… Nina já está na escola… que coisa boa… enfim… vou acompanhar mais de perto… saudades!

  8. Pare de tomar a pílula » Blog Archive » Um bebê graduado Disse:
    6 de março de 2012 às 15:43

    […] de primeira no posto de saúde aqui do bairro, mas não deu. Eu falei sobre o primeiro encontro aqui e sobre o segundo, aqui. Daí que no meio da terceira aula, eu já tinha um post prontinho na […]

Comente